/xpi-assets/img/background/background-cdb.jpg
Rápido, simples e seguro

Se você está começando a investir, um dos investimentos mais simples e populares do mercado é o CDB, o Certificado de Depósito Bancário. Este é um investimento que, além de ser tão seguro quanto a poupança, tem uma rentabilidade maior ainda. Mas o que exatamente é o CDB? Quais são as vantagens da aplicação? Confira o guia sobre CDB e descubra tudo o que você precisa saber antes de investir.

Capítulo 01

O que é CDB?

A sigla CDB vem de Certificado de Depósito Bancário, que é um título de renda fixa emitido por bancos para captar dinheiro e financiar suas atividades. Em troca deste empréstimo de recursos ao banco, o mesmo irá devolver ao investidor a quantia aplicada mais o juro acordado no momento do investimento.

Uma das vantagens de investir em CDB é que esses títulos possuem uma rentabilidade maior que a poupança, podendo chegar até o dobro.

Capítulo 02

Porque investir em um CDB?

Investir em títulos de CDB pode ser uma ótima escolha para você! Conheça as vantagens:

  1. Rentabilidade: maior que a poupança, uma das vantagens de investir em CDB é a maior rentabilidade, que pode chegar até o dobro da poupança.
  2. Segurança: se o investimento for de até R$250 mil, seu título CDB será segurado pelo Fundo Garantidor de Créditos (FGC) por CPF ou CNPJ*. Esta garantia previne que o investidor perca o dinheiro aplicado, caso o banco quebre ou não consiga devolver a quantia prometida no prazo.
  3. Liquidez Diária: ao deixar o dinheiro rendendo num investimento nem sempre é possível retirá-lo antes do prazo do vencimento. Se você optar por um CDB de liquidez diária, o dinheiro aplicado poderá ser recuperado no momento que julgar necessário.
  4. Facilidade: é possível investir em um CDB através da Internet, basta apenas abrir sua conta sem custo na XP Investimentos, depois disso o investimento leva alguns minutos para ser realizado.
Capítulo 03

Qual o rendimento e os tipos de CDB?

Existem três tipos de CDB: pré-fixado, pós-fixado e híbrido. A principal diferença entre eles é como a rentabilidade do título é determinada. Veja em detalhes:

Tipos de CDBTipo de Rendimento
Pré-FixadoNos CDBs pré-fixados, a taxa de juros já é definida no momento da aplicação, sendo possível determinar quanto renderá o investimento antes do vencimento do prazo do título. Para investir neste tipo de CDB, é bom observar a situação atual do mercado e avaliar os indicadores econômicos do país.
Pós-FixadoNo caso dos CDBs pós-fixados, a rentabilidade é determinada através de um percentual sobre um índice, como o Certificado de Depósito Interbancário (CDI). Assim, se seu CDB usar a taxa CDI como referência, o retorno esperado poderia ser 110% do CDI no período de investimento sobre o valor inicial aplicado. A taxa CDI é o índice de referência mais utilizado para aplicações em CDB; ela pode ser consultada no site da Cetip.
HíbridoO CDB híbrido nada mais é que uma união do CDB pré-fixado com o pós-fixado: uma parte da rentabilidade é estabelecida no momento da aplicação e a outra parte é atrelada a um índice econômico, como o IPCA. Por exemplo, o rendimento do título seria calculado da seguinte forma: IPCA + 5% ao ano.
Capítulo 04

Quanto posso investir no CDB?

Em geral, a aplicação mínima para CDB começa em R$ 5 mil mas a XP Investimentos oferece títulos já a partir de R$ 1 mil.

Veja os CDBs disponíveis na XP, abra sua conta sem custo.

Antes de aplicar no CDB, é interessante avaliar se o dinheiro investido será necessário em um futuro próximo ou se poderá ficar na aplicação até o prazo de vencimento. Dessa forma é possível escolher qual será o valor aplicado, a liquidez do título e o tempo de rendimento.

Capítulo 05

Qual a diferença entre vencimento e carência?

Como já mencionado anteriormente, o prazo de vencimento é a data estipulada pelo banco em que o seu dinheiro ficará aplicado. Ao final dessa data, o banco deve retornar o empréstimo acrescido dos juros acordados. Vale lembrar que quanto maior o tempo de investimento, maior será a sua rentabilidade, por isso aplicações com prazos de vencimento mais distantes são mais vantajosas.

O prazo de vencimento é facilmente confundido com o prazo de carência, mas não são sinônimos. Diferente do prazo de vencimento, a carência estipula qual é o prazo mínimo que o dinheiro aplicado deve permanecer em posse do banco sem a possibilidade de retirada do dinheiro. Após essa data de carência, é possível realizar o resgate do investimento a qualquer momento.

Capítulo 06

Quais são as tributações do investimento?

O CDB pode ter dois tipos de tributação:

  1. Os rendimentos dos títulos de CDB devem ser tributados no Imposto de Renda. Uma vantagem interessante do CDB é que o IR é retirado direto da fonte, dessa forma o investidor não precisa declarar o valor. O percentual de desconto do IR para títulos CDB funciona em uma tabela regressiva, ou seja, quanto maior o tempo de aplicação, menor o desconto no rendimento. Veja o percentual de tributação do IR conforme o período de aplicação dos CDB.

    Tabela Regressiva do Imposto de Renda:
    • Alíquota
      Período
    • CDB de até 180 dias
      22.5%
    • CDB de 181 a 360 dias
      20%
    • CDB de 361 a 720 dias
      17.5%
    • CDB acima de 721 dias
      15%
  2. IOF: O Imposto sobre Operações Financeiras só é obrigatório em investimentos em que a aplicação e resgate foram realizados em menos de 30 dias.

Vale ressaltar que mesmo com a incidência de imposto de renda, um CDB que remunera a 100% do CDI possui uma rentabilidade maior que a poupança.

Capítulo 07

Como começo a investir em CDB?

Depois de decidir o melhor CDB para o seu perfil, é hora de começar a fazer o dinheiro render. Para isso, é preciso seguir os seguintes passos:

  1. Abra uma conta sem custo na XP Investimentos: o formulário é rápido de preencher e seu status de aprovação será enviado em até 48h! Se você já tem uma conta, aproveite e comece a investir.
  2. Após selecionar “CDB” nos produtos de Renda Fixa, escolha o título mais adequado para seu perfil e clique em “Aplicar”.